quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Renascimento e reencontro


Não necesito de uma improvável estrela
para saber por onde vou.

O meu caminho é o da Terra e dos Homens
da água, do húmus, das árvores,
das mãos entrelaçadas, dos corações irmanados,
do pensamento gregário.

Por aí, sim,  renasce e reencontro, cada dia,
o meu Natal.

12/2010
Enviar um comentário