terça-feira, 30 de novembro de 2010

Início


Teus olhos lacrimejantes
duas pétalas de flor orvalhada
soriam à feliciodade de haver no mundo
um ser a quem amar.

Colhi essas pétalas na retina
dos meus olhos tornados mansos
e recoloquei-as em pensamento
numa corola doce branca
numa haste fina e sem espinhos.

Tudo plantei no húmus fértil
do campo por lavrar da nossa vida
e reconstitui-te;

recordei-tre
olhando para mim
lacrimejante
quando mais uma vez te disse .
-Meu Amor !

Arquivo-1970


Enviar um comentário